OnNews - -
 

As cinzas de quarta-feira

14/02/2018 07:17:23

Foto Notícia Geral

Então é isso?

Acabou o carnaval?

Nesta quarta-feira, dia 14, a partir das 14h, começa o ano no Brasil?

Até este momento estávamos brincando de viver, como diria Maria Bethânia na inesquecível canção de Guilherme Arantes?

O curioso é que o feriado de carnaval nem é, oficialmente, feriado. É ponto facultativo. Ponto para os governos de todas as esferas que param o país para assistir mulheres (praticamente) nuas na televisão, nas avenidas, nos clubes, comemorando. E é claro, homens também. Mas comemorando o quê? Quatro dias e meio de ingestão desenfreada de bebida alcoólica e outras substâncias derivadas de outros derivados que entorpecem a mente e dão a sensação de liberdade? Liberdade confundida com libertinagem que leva ao coma alguns e ao caos tantos outros?

Cinco noites, iniciando na de sexta-feira, ou quatro dias e meio para se misturar ao Momo, engarrafar as estradas do país mesmo ainda estando dentro de uma garrafa de algum licor especial, causando acidentes, matando-se e, o que é pior, matando ou mutilando aos outros... Muitos crimes têm altos índices nesse período de “festas populares”. Normal. No Brasil nada mais causa estranheza. Sem falar nas DSTs e na população que será aumentada daqui a nove meses.

O país inteiro para no carnaval. É um caso muito sério para ser estudado por mentes mais brilhantes que a de John Forbes Nash Jr. e as nossas. Talvez mentes de povos alienígenas que já se desprenderam dessas necessidades carnavalescas. Entre memes e rodas de samba de batuque estranho talvez encontremos algum tutorial deles, os ETs, nos ensinando como nos libertar do primitivismo absoluto.

Cada um faz o que quer do seu rico dinheirinho, e cada um tem a liberdade de expor o que pensa desde que não saia do campo do respeito mútuo. No entanto, me parece também um caso para análise o fato de tanta gente passar o ano economizando – e em algumas situações passando necessidade e deixando de comprar o leite para as crianças, literalmente falando – para adquirir fantasias caríssimas e ir à avenida desfilar com sua escola de samba favorita. Isso pra uma noite de brilho.

Mas tenhamos calma. “Somos tão jovens”, não é mesmo, Renato Russo? Sim, somos um povo jovem, apesar de a população estar com um número de idosos acima da média. Mas isso é outra coisa. O Brasil tem apenas 500 anos. Talvez o carnaval seja uma forma de comemoração desse apenas meio século de “descoberta”. Estamos, porém, hoje, mais perdidos que nunca.  Temos o que brindar, afinal?

Uma nação de esferas públicas loteadas por corruptos tem o que a comemorar? Belchior, o “maldito” rapaz latino-americano pergunta: “Há motivos para festa? Quinhentos anos de quê?”

O bom mesmo é que tanto “pecado” tem perdão. Ou cura. As cinzas desta quarta-feira trazem consigo a quaresma. Basta agora uns jejunzinhos e pronto! Estamos perdoados por tudo e prontos para iniciar o ano. Mas será um ano menor este. Vêm aí as eleições e, melhor ainda, a Copa do Mundo. Talvez fosse melhor nem começar...

 
 
TAGS: OnNews, Colunistas, Opinião
CATEGORIA: COLUNISTAS
Fonte:
EDSON MARCONDES
Voltar ao topo
 


EDSON MARCONDES
jornalista, aprendiz de poeta e sonhador

 

Maldizer político e social

 

Literatura da vida

 

Em nome da ética, do respeito e da responsabilidade

VER TODAS AS NOTÍCIAS +




NOTÍCIAS RECENTES

 

Maluf continua preso e é afastado do mandato de deputado federal

 

Lages recebe Eva Wilma com seus “Casos e canções”, neste domingo

 

Última semana cheia de fevereiro reserva três sessões de cinema gratuitas no Sesc






COMENTÁRIOS


FAÇA O SEU COMENTÁRIO

Seu endereço de email não será publicado


MAIS VISUALIZADAS

 

Um barril de chopp dentro de uma repartição pública, pode isso?

 

Iniciando em grande estilo

 

Minha nota de 0 a 10 para cada secretaria




Icone Base Contato ENTRE EM CONTATO
 
 

OnNews
(49) 9 9943-4463
(49) 9 8415-4135
portalonnews@gmail.com

Icone Base Menu MENU OnNews
 
 
GERAL
VARIEDADES
CULTURA E ENTRETENIMENTO
LEITOR ONNEWS
ENTREVISTA
 
 
OnNews. Todos os direitos reservados.
Logo Estúdio Sul